Joviais leituras

Sáb, 23 de Julho de 2011 20:57
E-mail Imprimir PDF

O breve recesso em nosso ameno inverno tropical é ensejo para recostar na rede com uma safra de livros que chegaram há pouco nas livrarias. Em férias escolares, nada como cercar a meninada de livros para “jovens adultos” – aqueles que se destinam a adolescentes e também podem agradar agradam a outras faixas etárias.  Entre vampiros, anjos, sereias, monstros, personagens mitológicos ou históricos, há muito a escolher.

Axelotle atropelado (Intrínseca, R$ 39,90), romance de estreia da alemã Helene Hegemann, de 17 anos, lembra o sucesso da década de 70, Eu, Christiane F., 13 anos, drogada, prostituída (Bertrand, R$ 39,90), as memórias de uma jovem alemã dependente de drogas pesadas, e ainda outro bestseller, Hell (Intrínseca, R$ 34), de Lolita Pille, que mostra a juventude milionária de Paris, quase toda composta por dependentes químicos. A heroína de Axelotle também é uma menina rica, cujo pai ausente não consegue suprir a carência que ela sente pela morte da mãe.  Helene foi saudada pela crítica como uma voz que refletia sobre a geração que não enfrentou tantos dilemas morais quantos seus pais, mas que sofre antes de encontrar um rumo. As cenas pesadas são cuidadosamente planejadas para escandalizar leitores mais sensíveis – e deslumbrar os contemporâneos das autoras, embora não tragam nada que velhos iconoclastas, como Sade e Henry Miller não tenham abordado antes.

Sem qualquer compromisso com o realismo, entretenimento puro é o que se busca em aventuras fantásticas como a série protagonizada pelo adolescente Percy Jackson, um semideus às voltas com personagens da mitologia grega. O Heroi Perdido (Intrínseca, R$ 39,90) traz Percy lutando para garantir a sobrevivência do planeta. Figuras históricas como Maquiavel e Leonardo da Vinci contracenam com o jovem Ezio Auditore de Florença, protagonista de Assassin’s Creed – Renascença (Galera Record, R$ 32,90), o primeiro romance adaptado da série de jogos para computador. Traído pelas famílias que governam as cidades-estado italianas, Ezio quer erradicar a corrupção e restaurar a honra de sua família. O Poder Verdadeiro (Verus, R$ 29,90) é o primeiro livro da saga dos Senhores de Castelo, que traz a história  – criada pelos brasileiros G. Brasman e G. Norris – de um grupo que luta para estabelecer a paz durante uma época mítica em que a magia e seres sobrenaturais assombram a humanidade.

AMIGA-DE-JANE-AUSTENAs fantasias românticas ainda dominam os títulos lançados para o público jovem feminino. Além das chick lit adaptadas ao universo adolescente, como Grana ou Drama,(Galera, R$ 32,90), terceiro volume da série Diário de uma Encrenqueira, de Grace Dent, que conta a desastrada tentativa de Shiraz Wood, de 17 anos, de deixar sua cidade do interior para viver em Londres, as disputas entre humanos e seres de outras espécies movimentam o imaginário das meninas. Um exemplo é Visão do Além (Lua de Papel, R$ 29,90), de Charlaine Harris é o primeiro volume das aventuras de Harper Conelly, uma especialista em encontrar cadáveres – e em se comunicar com eles. Misturando a base romântica da celebrada Jane Austen ao apreço contemporâneo por criaturas das mais diferentes configurações, Razão e Sensibilidade e Monstros Marinhos (Intrínseca, R$ 29,90) é a adaptação de Ben H. Winters do texto clássico sobre as irmãs Dashwood, que esperam escapar da pobreza através de bons casamentos. Só que entre os pretendentes desta versão há homens que também são polvos. As mocinhas de Orgulho e Preconceito (BestBolso, R$ 19,90) já haviam sido transformadas em caçadoras de zumbis por Seth Grahame-Smith no divertido Orgulho e Preconceito e Zumbis (Intrínseca, R$ 29,90). Um aproveitamento mais tradicional dos cenários e tramas semelhantes aos consagrados pela autora inglesa está em Eu fui a melhor amiga de Jane Austen (Rocco, R$ 35), de Cora Harrison, que recria o diário de Jenny Cooper, prima de escritora.

Anúncios

Sobre Olga

Para alguns, existem deuses e religiões; minha devoção se dirige à literatura. Assim surgiu este blog, um dos milhões que nascem a cada segundo no planeta. Sem pretensões, só para compartilhar um dos prazeres solitários mais subversivos e incompreendidos de que dispomos.
Esse post foi publicado em Leitura e marcado , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s